O entardecer de um pastor.

          Os momentos castigantes de alguns pastores vem quando o entardecer se aproxima e a hora de ir para a igreja está chegando. As dúvidas vem e as perguntas batem em nossa mente de forma frenética e atormentadora...!  'Será que fulano vem...' 'Será que o irmão beltrano aceitou o meu conselho...' 'Será que a Palavra que preparei para hoje vai tocar o coração dos irmãos..' 'Será que para alguns pastores as horas do dia e algumas horas da noite são torturantes!?. 
         Acredito que, os que buscam preservar o seu chamado e sua vocação vivem suas horas intensamente. Afinal de contas, viver para os outros é viver preocupado, é viver cheio de tensões, é viver com infinitas perspectivas. Sim...! É correr de um lado para o outro durante as horas do dia, tentando ganhar e as vezes reconhecendo as perdas sufocantemente. Em toda essa militância, um dos momentos mais difíceis de um pastor é o cair da tarde. Enfim, o entardecer de um compromisso na igreja, de uma reunião, de um culto, de uma conversa com uma pessoa...! nunca é um dos melhores momentos para um pastor compromissado com sua igreja e com suas ovelhas. 
          Um pastor se alegra quando igreja está cheia de membros e visitantes e, a sua alegria não se fundamenta nos dízimos e ofertas que eventualmente naquele culto cheio podem ser  positivas. Um verdadeiro pastor se alegra por que vê que seu trabalho está gerando frutos. Quando isso acontece sabemos que o mérito é do Senhor, pois entenderemos que é Ele quem tem operado em nós tanto o querer quanto o efetuar.
          Quando nós pastores nos preocupamos é porque sentimos o peso dessa responsabilidade que é espiritual e não terrena. Pastorear não é administrar, patorear não é liderar, pastorear não é comandar um batalhão de pessoas.
          A vida de um pastor é uma vida de busca por alimento, é uma vida de entrega, de abnegação. O dia a dia de um pastor é uma rotina de cuidados não consigo, mas com os outros.
          O pastor trabalha o dia inteiro, alimentando, cuidando e gerando, torcendo para que seu trabalho diário tenha um bom resultado ao entardecer.
          O pastor trabalha com dedicação e saúde intensa durante o dia e, durante o cair da noite este mesmo sofre como quem sente dores de parto esperando a chegada dos filhos.
Assim é a vida de um pastor, uma vida de gestação, de espera, de dores.
          Um pastor é assim, não vive com o seu coração, mas com o coração de Deus...

 ex toto corde.

2 comentários:

Ivan Pylat disse...

Great informative site. I'm really impressed after reading this blog post. I really appreciate the time and effort you spend to share this with us! http://essay-writings-service.com I do hope to read more updates from you:-*

Blog Coisas de Protestante disse...

Hello!
Thanks buddy! I'll try ok? I am very happy for the encouragement! Just have a little patience, do domino English. I find it difficult to translate.
HUGS to you and your family! ah! MERRY CHRISTMAS TO ALL OK!!