DEUS e o Mestre Lao Tse



"Quem diria...! O fundador do Taoísmo tinha um conceito monoteísta acerca da Criação...!"
Para quem não sabe a China em seus tempos mais remotos ou antiguidade chamavam a Deus de Chang Ti "o Senhor do Céu" Para quem não sabe a crença em Chang Ti é anterior ao Confucionismo, Taoísmo e ao Budismo; só não se sabe por quantos séculos esta crença permaneceu. De acordo com escritos chineses Chang Ti era o único digno de adoração, não poderia haver outros deuses e Ele não poderia ser adorado atravéz de imagens ou de ídolos. Contudo, supoe-se que tais crenças parecem ter perdurado somente até o começo das Dinastias Chinesas que vai de 1066 até 770 a.C. Naquele período, por inúmeras dificuldades internas, o Imperador começou a elevar-se a concessões ou privilégios de "suficiententemente bom" e "Chang Ti" so poderia ser adorado um vez por ano. A partir daí, deduzem alguns estudiosos e especialistas no assunto que a China iniciou sua entrada no Politeísmo, visto que à plebe, foi proibido diretamente render culto público ou secreto a Chang Ti, foi dito ao povo que a partir daquele momento o pai Imperador tomaria conta de tudo. Desde aqueles tempos uma multidão de deuses começou a se espalhar na cultura chinesa. Entretanto a partir do III século da Dinastia Imperial que dois movimentos filosóficos se firmaram tentando preencher o vazio deixado pelo antigo culto a Chang Ti, e ainda que no "princípio", retomaram uma autêntica adoração monoteísta, os quais são o Confucionismo e o Taoísmo.
Em 1823 Jean-Pierre Abel-Rémusat nascido em Paris a 5 de Setembro de 1788 - 4 de Junho de 1832, foi um medico e sinólogo francês, especialista em literatura chinesa publicou uma tradução dos escritos de Lao Tse, onde se percebe, não só a linha monoteísta na qual ele cria, como uma semelhança muito forte com o nome de Deus em hebraico comumente chamado de JAVÉ e que é transliterado pelas letras J-H-V-H.
Observe nos escritos do próprio mestre Lao a semelhança com as Sagradas Escrituras.

"Aquele que olhais e não vedes chama-se J. O que escutais e não ouvis chama-se H. O que a vossa Mao busca e não podeis tocar chama-se V. São três seres incompreensíveis que não formam mais do que um. O primeiro não é mais brilhante, o último não é mais escuro...
...Antes do caos que precedeu o céu e a terra, existiu um ser, um só, imenso, silencioso, imutável, mas sempre ativo.
Esse é a mãe do Universo. Ignoro seu nome, mas o chamo pela palavra “Tão” (razão principal, inteligência criadora ou o Caminho). Pode-se dar um nome a razão primordial (Tão): “sem nome” é a razão do Universo... a razão produziu um, um produziu dois, dois produziram três e três produziram todas as coisas. Todas as coisas deixaram para trás a obscuridade (da qual elas vieram) e seguem para abraçar a luz (em meio a qual surgiram), ao passo que tudo é harmonizado pelo sopro [que paira] sobre o vazio".
mestre Lao Tse – Fundador do Taoísmo.
Rémusat ainda observa que as três letras chinesas que transliterariamos por J-H-V, não pertenciam ao alfabeto chinês, e que as sílabas do texto chinês não tem nenhum nexo neste idioma, e que seria estranho que os sinais do Ser Supremo nada significassem na lingua chinesa, mas que tambem é muito estranho que se pareçam tanto com o tetragrama sagrado dos hebreus.
Por estes exemplos (e este é apenas um) que, segundo relata o próprio Dr. Rodrigo P. Silva (Dr. em Novo Testamento, Especialista em Arqueologia pela Univerdidade Hebraica de Jerusalèm) que somos levados a crer numa "origem primária" que houve no pensamento humano sobre um único Criador Supremo sobre todas as coisas. E vale lembrar que isso pode ter iniciado nos tempos adâmicos ou, a partir das narrativas orais do próprio Adão acerca do "Supremo Criador de todas as coisas, ..."
ex toto corde.


2 comentários:

Felipostagens disse...

Glória a Deus, bem que Paulo diz em Romanos um que tendo eles conhecimento de Deus, não se importaram com este conhecimento, antes o ignoraram, e em seus discursos começaram a desprezar a Deus, e seus corações tolos, se obscureceram...(Romanos 1.21)"Não é bem isso que o texto fala mas, é por ai, está dentro dá idéia.

Junior disse...

Em qual livro isso está contido?
Tem em portugues?
gostaria de obtê-lo ! ! !