SERVIR A FAMÍLIA É IMPORTANTE, FICAR COM A FAMÍLIA É ESSENCIAL

 
Nas agitações de nossos dias de trabalho, na busca alucinante de proventos para nossa família, muitos pais de família tem trabalhado muito, batendo cartão mais cedo ou mais tarde em busca de horas extras ou, indo atraz de algum "bico" para auxílio no pagamento de despezas da família. Ainda outros quando veêm uma lacuna ou brecha nas horas do seu dia buscam logo preenche-la com algum cursinho para fortalecer o seu currículo. Percebe-se que impera em nossa sociedade eclesiástica um "mal" chamado por muitos especialistas de "ativismo familiar".
O ativista julga mais importante o "fazer". Para ele o foco está no "agir". As necessidades fisicas e de sobrevivencia são as suas prioridades. É triste constatar que em muitas famílias evangélicas esse mal secular tem escravizado a muitos. Infelizmente quando muitos membros de familias entram por esse caminho prejudicam consideravelmente a unidade, o bem estar emocional, a saúde espiritual, a comunhão fraternal e o desenvolvimento social de suas famílias  ficado à margem de atividades que são essenciais para a saúde moral, emocional e social de nossas famílias.
Nas Escrituras, em Lucas capitulo 10, versos 38-42, encontramos um episódio que nos confirma bem esse ativismo familiar. Marta uma jovem mulher querendo servir da melhor maneira possível, não percebeu que seu dinamismo, sua solicitude, sua determinação e sua energia estavam lhe afastando cada vez mais de Jesus. O texto diz que Marta "andava distraída em muitos serviços". Em outras versões diz que ela andava "agitada" em muitos serviços. O interessante é que esta palavrinha tem um peso de significado muito grande que é "ser arrastado ou puxado para longe, ser atraído para direções diferentes."
Lendo este texto eu entendo que, quanto mais Marta procurava 'fazer, fazer e fazer', mais ela era arrastada para longe do Senhor e de seus ensinos, ou seja, se vivermos um cotidiano sem nos policiarmos, sem nos moderarmos e, vivermos uma vida desenfreada seremos cada vez mais afastados da presença do Senhor. Percebe-se com isso que muitos ainda tem Jesus dentro de seus lares, porem já estão muito longe de Jesus.  
Devemos entender que, como família precisamos viver uma vida de equilíbrio para que nossos entes queridos não sofram com nosso afastamento.
Deus nos deu as horas do dia como dádiva para que usemos essas horas com responsabilidade e disciplina, mas não é assim que tem acontecido, visto que, muitas familias ocupam cada minuto do seu tempo com tantas coisas, mas não reservam uma parte desse tempo para celebrarem a família.
Em poucas palavras, muitos estão despediçando o seu  tempo com aquilo que não é necessário. Victor Hugo, autor francês  de renome mundial disse certa vez "a vida é tão curta, e nós a encurtamos mais ainda desperdiçando o nosso tempo".
Fica aqui um apelo para todos os líderes eclesiásticos e pais de familias.
Lembrem-se, se amamos as nossa famílias devemos doar um pouco do nosso tempo para nossos filhos e esposa, o tempo de que falo é aquele em que nos desprendemos de nossos afazeres diários para nos gastarmos em entrega aos nossos familiares.
A família é mais importante do que o ter, do que o ser, do que o fazer.
A família é mais importante do que horas extras, do que cultos, do que serviços eclesiásticos.
A familia é o lugar aonde mais demonstramos nossa comunhão com Deus.
A família é o lugar lugar aonde nos renovamos diante de Deus.
A família é o lugar onde mais em conexão con Deus atravész da oração.
A família é o lugar aonde realizamos nosso verdadeiro culto a Deus.
A familia é o lugar aonde poderemos viver uma vida cristã sem máscaras.
Na família poderemos viver um Cristianismo autêntico e fiel.
Vivamos e celebremos a família.
 
ex toto corde.